Feliz Dia dos N[amor]ados.

Namorados, n[amor]ados. Porque o amor se encaixa perfeitamente aqui. Ele também se encaixa no brilho do meu olhar ao senti-lo junto a ti. Porque todas as vezes que estamos juntos o amor está presente. Como naquele domingo tedioso deitados no sofá espremidos que é pra caber os dois juntos. Como nos dias em que você pergunta se eu ja comi, e se a reposta for negativa você diz que irá preparar alguma coisa então. É também quando você liga que é pra dizer que ta com saudade, melhor ainda quando aparece do nada. O amor está presente também em suas palavras. É quando você diz “vai, você consegue”. O amor está presente em seu olhar cuidadoso, quando em meio a conversas na mesa de bar, você procura o meu, que é pra você verificar se eu to bem. Se sim, então você prossegue com a conversa, mas sem deixar de pousar seus olhos sobre de mim de vez em quando. O amor esta aí. No cuidado, no carinho, nos pequenos gestos diários. Porque o dia dos namorados é apenas uma data. Sorte a minha de você faz valer essa data todos os dias, mesmo que as vezes não me dou conta, porque sou “avoada” . Mas sabe, não deixo de notar. O amor é abrigo, e antes de tudo ele é amigo. Ele é companheiro, e olha, as vezes ele é até bobo, mas só pra te fazer rir. Então, se tudo isso que é o amor ta dentro do namoro, meu amigo, então ta tudo certo. Então posso dizer: Feliz dia dos Namorados, porque esse sim é feliz…

Por: Bruna Pereira.

Você me ganhou

24b8f9e91fc15974ff816a43404fff93

Hoje eu senti vontade de dizer que te amo. Não sei se é pelos seus olhos que toda vez que encontram com os meus ficam indescritivelmente belos ou pelo seu sorriso meia boca que pra mim não é  nada difícil de notar. Senti vontade pois cada vez que eu o olho do meu lado é um misto de alegria e agradecimento. Alegro-me toda vez que o vejo, me alegro mais ainda quando eu o faço sorrir. E você meio “macho” que é as vezes tenta se controlar diante dos meus trocadilhos idiotas, mas eu vejo que no fundo você está louco pra sorrir. Suas bochechas te entregam tentando esconder a gargalhada, não que isso dure muito tempo, pois segundos depois você já a soltou. Daí é que eu me encanto mais. Porque você também sorri com seus belos olhos que eu ainda não sei dizer qual cor que são. Ontem estavam amendoados, e hoje também, mas a dias que estão verdes de um tom que eu não sei explicar, mas que me encanta. De toda a forma. Que saco, rapaz. Tenho que admitir… Você me ganhou.

Por: Bruna Pereira.

Paredes de Outono

É garota, te procurei o verão inteiro. Já imaginava que pelo seu jeito e seu gênio, só apareceria no outono. Sabe como é, nessa época do ano o tempo fica nublado, o sol costuma se esconder atrás de grandes nuvens. Feito você. Só que você se esconde nas paredes de sua própria incerteza e insegurança. Já não te disse que quero ser seu cara? Já não te disse que quero ser “o cara” pra você? Você como sempre, cheia de desconfianças. Quando digo que quero e vou faze-la feliz é verdade. Há muito tempo que venho tentando fazer com que isso entre nessa sua cabecinha dura. Sempre desconfiada. Fique tranquila, fica calma, eu vou segurar suas mãos! Não é assim sempre? Uma vez você me disse que ficava mais segura quando eu segurava as suas mãos. É assim que vai ser. Vou segurá-las quando você perder o chão, ou quando você tiver tão alegre que possa cair, eu estarei ali as segurando para que isso não aconteça. Só te peço que confie em mim. Eu já disse: to aqui! Vem cá, me de a sua mão terei o resto do outono para quebrar suas paredes e reconstruí-las com todo amor possível de maneira que nenhum outro sentimento que não seja esse as tome conta. Anda, me de as mãos antes que o inverno chegue…

Por: Bruna Pereira

Deixa eu te contar

9c952091a92f3deaf5235a2218a61b8f

Vem, cá. Isso chegue mais perto. Se aproxime de mim, deixa eu te contar uma coisa… Mas calma não se aproxima tanto! Você sabe que chegando tão perto assim eu fico desorientada. É que seu cheiro entra como se fosse uma dança pra mim. E é claro, me distrai. Num segundo quase esqueço o que tenho pra te contar. Na verdade ja tem tempo que eu venho reparando o quanto sua presença me causa paz, mas não antes de provocar uma confusão aqui dentro de mim. Sabe, é que primeiro meu coração acelera muito quando você se aproxima. Isso dura minutos. Depois ele vai se acalmando. Sabe quando você perde algo importante bate aquele desespero, mas que num minuto depois você vê que essa coisa está bem ali embaixo do seu nariz? Então, é exatamente isso que você provoca em mim. Um misto de euforia, e depois de calma. De alivio. Que bom que está aqui! Sabe que venho te procurando algum tempo. E olha, tava bem na minha frente! Pois é, sabe como sou. Quase nunca percebo a felicidade quando está tão próxima. Demorou, mas agora vejo que desde seu olhar ridículo de desdém que na verdade são lindos até seus dedos que realmente não são nada belos, me encantam. Da forma que você cuida, da forma que você ME CUIDA é admirável. Que boba eu ter demorado a perceber, mas ó, não conta pra ninguém, hein…

Por: Bruna Pereira.