[642 coisas] Hey, mãe!

45d0808c9212873ed8c73f7bd25aa48a

Ela está sentada em seu sofá estampado com figuras do tipo vintage assistindo a tv. Mas ela só está olhando, pois assim como eu, sua cabeça está bem longe. Pode estar pensando no que fará no almoço de amanhã ou na casa que embora arrumada, ela ainda acha que pode haver algo fora do lugar.

Ela é pequena. Se tiver 1,60 ainda é muito. Imagino que possua um pouco menos que isso. Ela possui olhos pequenos, porém expressivos. Você saberá logo de cara se a agradou ou não. É que seu olhar a entrega. Se cerrou os olhos, é porque está desconfiada, mas calma lá pois se ela gostou de ti você se sentirá a pessoa mais amada do mundo, e também se sentirá um pouco incomodada com isso.

Assim como eu ela aparenta ser calma, mas só aparenta mesmo. Por dentro um turbilhão de emoções e pensamentos a todo instante. Sua mente não para um minuto, e quando o faz é para agradecer a vida. Ela faz isso durante a madrugada. Enquanto ela faz isso eu somente escrevo. Nossas madrugadas são diferentes.

Com tv ainda ligada ela levanta para dar uma conferida na panela que está ao fogo. Tudo está sob controle. Logo retorna a seu sofá, mas levanta novamente pois esquecera a luz do cômodo que acabara de visitar, acesa. Engraçado, pois também faço isso. Durante o noticiário ela comenta algo sobre o que acabara de ver. Teimosa que é, logo começa uma pequena discussão, mas que não dura muito tempo. Falta paciência e sobra preguiça para discutir.

O telefone toca e a conversa é prolongada, como sempre. Ao terminar ela vai em direção a geladeira, abre a porta e dá uma olhada em seu interior, mas por fim não pega nada. Era só o tédio que a fez abrir. Então retorna a seu sofá e se acomoda, a fim de terminar o que começara a assistir. Eu apenas observo. Num pequeno intervalo de tempo posso ver seus olhos querendo fechar e ela insiste em mantê-los abertos, algo que não funciona muito e nem por muito tempo.

Digo a ela que deveria se deitar. Ela insiste em dizer que não está com sono. Aham, sei. Passam-se alguns minutos e finalmente ela se entrega ao sono. Levanto, desligo a tv e a cubro, como quando ela fazia comigo. A observo por um breve momento e penso o quanto somos parecidas, fato que gera alguns atritos. Pois é, ela tem a personalidade forte. Quando coloca algo na cabeça não há raio que o tire, característica que me foi herdada também. Sorrio por um instante e me volto à ela. Ajeito novamente seu cobertor e volto a escrever.

Boa noite, mãe.

Por: Bruna Pereira

Esse texto faz parte do Projeto 642 Coisas sobre as quais Escrever- Tema 180

Anúncios

Um comentário em “[642 coisas] Hey, mãe!

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: